Desolate Era – Livro 1, Capítulo 1 – A Terra dos Mortos

Próximo

 


 

— Ande mais rápido!

— Vocês já morreram e viraram fantasmas. Andem logo!

— Era um príncipe? Governou dezenas de milhões de pessoas e trinta mil cavaleiros? No Reino do Submundo, vocês, príncipes humanos, não são nada!

O chicote estalava.

Um soldado demoníaco, alto e de aparência poderosa, com um rosto que mostrava perversidade, rosnava com raiva enquanto chicoteava sem parar. O chicote cintilava como um raio, atingindo o corpo das almas que por ali passavam. Um dos fantasmas que fora atingido proclamava, com arrogância, que era um príncipe, sem parar, só o fazendo depois de quase desaparecer.

— Acho que morri. Então quer dizer que… este é o Reino do Submundo?

Ji Ning apareceu do nada. Curioso, não conseguia parar de olhar para os arredores que não lhe eram familiares. Quando ouviu os clamores arrogantes do príncipe, sentiu uma certa suspeita.

— Dez milhões de pessoas e trinta mil cavaleiros? Onde seria possível encontrar tantos cavaleiros assim?

— Mais rápido! — O enorme soldado demoníaco, que parecia um minotauro, o encarou e gritou.

Ele começou a seguir o resto do grupo.

Inúmeras pessoas de branco formavam uma fila, como se fosse um longo e sinuoso dragão, enquanto moviam-se em frente, devagar. No final de cada uma delas, mais pessoas de branco apareciam. Algumas delas balançavam a cabeça e suspiravam, outras choravam, reclamavam ou permaneciam perplexas.

— Meu pai é o Rei Demônio da Grande Montanha Nevada. Como ousa me atingir! Vou te devorar! Grr!

— Pare de me bater!

— Ah!

Os fantasmas que chegavam repentinamente ao Reino do Submundo não sabiam que estavam mortos. Muitos deles gritavam de raiva quando eram atingidos, porém, sem demora, eram espancados até que compreendessem… o que realmente tinha acontecido. Não importava quanta glória tiveram no passado; na morte, não tinham nada.

***

O tempo passou depressa. Ji Ning caminhou bastante naquela longa fila de fantasmas, quieto, sem ousar abrir a boca. Caso o fizesse, poderia ser chicoteado por um minotauro. Já fazia muito tempo que caminhava sem rumo. Felizmente, fantasmas não sentiam fome nem sede.

Um dia, depois de um período muito longo de caminhada…

— Ji Ning!

Um som trovejante pareceu ecoar no mundo. Todos os fantasmas levantaram a cabeça para observar o céu, e Ji Ning não foi exceção.

No horizonte, uma gigantesca nuvem negra parecia se aproximar, e, sobre ela, um deus minotauro brilhava com uma luz escura.

Sua altura superava os cem mil metros. Era como se fosse uma enorme montanha. A nuvem negra em que ele estava se aproximava.

— Ji Ning. — Dela, o deus minotauro olhou para baixo. Seus olhos dispararam dois raios de luz dourada, cobrindo toda a área abaixo e iluminando o corpo de Ji Ning, que permanecia parado, como um idiota.

A luz brilhante dos olhos do deus minotauro envolveu seu corpo, e ele desapareceu do local em que estava com os fantasmas. Os soldados minotauros estavam em silêncio, não se atreviam a emitir som algum. Todos as almas estavam em um estado de choque. Somente depois de muito tempo que conseguiram se recuperar.

***

 O deus minotauro estava dentro da imensurável nuvem negra. Ele estendeu a mão e, sobre ela, um pontinho apareceu. Era Ji Ning, que permanecia em completo choque.

Meu deus.

Um gigantesco deus minotauro estava diante dele, e ele estava em sua palma?

— Ji Ning. — Ele olhou para o pontinho em sua palma. — Vim por ordens do Lorde do Palácio Cui para recebê-lo. — disse enquanto o encarava. Então, com um aceno de mão, Ji Ning apareceu em uma área vazia.

O deus minotauro elevou-se em sua nuvem negra e, rapidamente, despareceu no horizonte.

***

Cidade Fengdu, na Cidade Fantasma.

Dentro de uma silenciosa sala, havia uma estante e uma mesa. Um homem de azul, não tão velho, folheava um livro.

Ji Ning estava em sua frente.

— Por que o Lorde do Palácio Cui deseja me ver?

Ele ainda pensava nisso. Não tinha ideia de quem era aquele homem, muito menos o encontrara antes. Era apenas uma pessoa comum, como poderia conhecer algum Imortal? Se tivesse uma origem poderosa, não teria sido atormentado pela sua doença durante toda a vida. Então, por que o Lorde do Palácio Cui pediu para o deus minotauro trazê-lo?

— Me chamou, mas agora não fala comigo. — Então, começou a observar o local. Era bem simples, tendo apenas uma pintura como decoração. — Hmm…

Ele olhou com cuidado. Era a pintura de uma garota. Suas roupas emplumadas tinham uma graça natural, e o sorriso em seus lábios era ainda mais enigmático do que o de Budas nos templos da Terra. Em um piscar de olhos, sentiu-se cativado enquanto a observava. A mulher na pintura, em termos de visual e aparência, era extremamente sedutora.

Oh? O homem de azul levantou a cabeça e olhou para ele, que ainda observa a pintura, com surpresa. Não esperava que tivesse tais poderes de percepção.

— Acorde. — gritou baixinho.

O mundo de pensamentos vagos em que estava foi despedaçado, então, despertou. Só agora percebeu que estava na residência do Lorde do Palácio Cui.

Lorde Cui havia fechado o livro e olhava para ele. A expressão de Ji Ning mudou na mesma hora, pois, a partir de sua posição atual, pôde ver o que estava escrito na capa por entre os dedos do homem.

Livro da Vida e da Morte.

Era o Livro da Vida e da Morte que estava lendo?

— Era sobre a sua vida que eu estava lendo. — sorriu para Ji Ning, que ficou chocado.

Minha vida?

Ela apareceu em sua mente como se fosse um sonho. Seu pai liderava a pesquisa em um programa de biociência, o salário era enorme, e sua mãe era uma professora comum. Era para ele ter uma vida ótima, já que nasceu em tal família, porém, infelizmente, sofria de doenças constantes. Todos os médicos diziam que seria um milagre se sobrevivesse até os quinze ou dezesseis anos.

Por este motivo, não podia ir à escola nem brincar com aqueles da mesma idade. Todos os dias, o simples fato de caminhar por meia hora já o faria se sentir exausto. Seu corpo fraco, constantemente atormentado por enfermidades, fez com que sua infância fosse solitária. Muito tempo atrás, ainda no hospital, ouviu algumas pessoas falando sobre o seu terrível destino ainda adolescente. Essa horrível sensação, a de saber sobre a própria morte que estava chegando, o assombrou por toda a infância, fazendo com que ficasse ainda mais sozinho.

Felizmente, ainda tinha seus livros e a internet.

Eles lhe deram o “mundo mental”, o que o permitiu evitar o destino de ter uma personalidade alterada. Com o uso destes, além de uma grande vontade, adquiriu o conhecimento sobre o mundo, e seu coração se acalmou, fazendo com que pensasse de forma racional sobre a maneira na qual via o mundo.

Ele sabia que existiam crianças em uma situação ainda pior que a dele. Até porque ainda tinha seus pais e comida farta.

Procurava um significado para sua vida. Não podia ficar parado, esperando a morte, certo? Enquanto ainda estava vivo, precisava fazer algo. E, desta forma, pediu mil dólares chineses para seus pais e começou um negócio online. No começo, queria tornar a vida mais interessante, porém, inesperadamente, teve conquistas incríveis.

Depois de vários anos, ganhou uma fortuna enorme.

Apesar disso, sua doença o lembrava a toda hora que não seria capaz de viver por muito tempo. Como seus pais não precisavam do dinheiro que ganharia, sentiu que deixá-lo parado seria um desperdício. Por este motivo, antes de morrer, entregou tudo o que tinha, doando às crianças pobres e doentes por todo o país.

Não posso mudar meu próprio destino, mas posso fazer algo pelas várias crianças miseráveis.  

Este era o maior desejo em seu coração!

Depois de entregar todo o dinheiro que tinha, não esperava que um dia, quando estivesse caminhando nas ruas do lado de fora do hospital, junto de seus pais, simplesmente morreria.

— Sua vida foi difícil desde o nascimento — disse, com gentileza. —, mas a dificuldade não o abateu. Pelo contrário, o estimulou a grandes feitos. Não só juntou uma grande quantia, como também, acima de qualquer coisa… doou tudo! Dezoito anos. Morto.

Lorde Cui suspirou.

— É muito raro alguém estar disposto a se sacrificar para ajudar os outros.

Ji Ning disse:

— Lorde do Palácio, você me elogia demais. Se eu tivesse tido uma vida longa, poderia não ter feito isso. De acordo com os médicos, eu só viveria por mais três meses. Em meu ponto de vista, vale muito a pena trocar três meses da minha vida se isso significar que uma garotinha irá ganhar décadas!

O homem riu, então, abriu o Livro da Vida e da Morte com gentileza. Sua voz calma carregava uma grandiosidade que parecia não ter fim.

— Ji Ning, durante sua vida, você salvou mais de dez mil pessoas. Seus méritos são enormes. Em sua reencarnação, você deve renascer no… Reino Celestial!

— Reino Celestial… — murmurou Ji Ning em voz baixa.

Lorde Cui suspirou, então, disse:

— Apenas aqueles que acumularam um grande mérito cármico têm o direito de entrar no Reino Celestial. Na Terra, é muito difícil alguém chegar a este nível. Com ou sem intenção, ao doar toda a sua fortuna para ajudar aquelas crianças, você acumulou um mérito cármico enorme. Caso contrário, não poderia entrar.

— Lorde do Palácio, o que quer dizer com isso? — Ji Ning estava confuso.

— As pessoas nascem puras em sem maldade. — respondeu. — Crianças são totalmente puras, porém, com o passar do tempo, os caprichos da vida fazem com que elas mudem… Se você tivesse ajudado adultos, poderia ter auxiliado esse tipo de pessoa, mas é difícil saber quem é perverso ou não.  Caso as tivesse ajudado, seu mérito seria reduzido.

Ji Ning compreendeu o significado.

— O Livro da Vida e da Morte preordenou que você só viveria até os dezesseis anos. Entretanto, devido ao mérito que acumulou, lhe foi permitido viver até os dezoito. — suspirou.

— O quê? — Ele estava chocado. — Está me dizendo que os destinos dentro do Livro podem ser alterados?

— Claro que sim. Por que não poderiam? — riu. — Para mim, adicionar cem anos na vida de uma pessoa não é problema algum. Mesmo que os Céus te queiram morto, ainda te dariam uma chance de sobreviver, quanto mais o Livro da Vida e da Morte. O destino de uma pessoa é preordenado, sim, mas pode ser alterado depois.

Agora tudo ficara claro.

O que os antigos diziam era verdade. Se o Céu comete um ato pecaminoso, pode-se contrariá-lo, mas, caso você cometa, não lhe será permitido viver. Se o Céu quisesse você morto, ainda te daria uma chance. O Livro não passava de um destino preordenado, o qual podia ser alterado depois.

— Creio que tenha muito mais pessoas que acumularam grande mérito, por que apenas eu fui chamado? — perguntou, confuso.

Lorde Cui riu:

— Porque nós dois somos do mesmo lugar.

— Do mesmo? — Ji Ning ficou chocado. — Você também é…

— Isso mesmo. De acordo com as palavras que vocês, pessoas “modernas” usam, também sou da Terra! — riu. — Mas sou da era das dinastias Sui e Tang.

Dinastias Sui e Tang? Ji Ning ficou extremamente animado.

— Ouvi os fantasmas dizendo que eram príncipes ou reis demônio. Nenhum deles era da Terra.

— É natural que não sejam. No infinito universo do espaço-tempo, há três reinos: Celestial, Submundo e Mortal. — explicou ele. — O Celestial se refere ao Domínio Celestial! O Submundo é a terra dos mortos! E o Mortal é o Domínio dos Mortais. Neste último, há mais de três mil mundos principais e trilhões de menores… Os três mil são gigantescos, com imortais e Demônios escondidos neles. Quanto aos outros trilhões, todos são muito menores e menos populosos. Nosso planeta, a Terra, é um deles. Até agora, há apenas alguns bilhões de pessoas. A cada momento, em todos estes mundos, mortes acontecem sem parar, e os espíritos vêm para cá, para o Reino do Submundo! Diga-me, quantos fantasmas acha que existem aqui?

O Lorde do Palácio Cui olhou para Ji Ning, que estava chocado.

Minha nossa. Três Reinos?

O Reino Mortal por si só já era enorme. A Terra era um dos trilhões de mundos. Como um humano vindo de lá, ele sempre pensou que aquele mundo fosse o centro do universo! Porém, agora, percebeu que era apenas um entre trilhões, nem podia ser considerada como um dos três mil principais. Em um instante, sentiu-se perdido e desorientado.

— Três mil mundos principais e trilhões de menores. Claro que há muitas pessoas que têm um alto mérito. Mas é raro ver alguém do nosso mundo com tal feito, não só isso, você teve um destino preordenado curto. Ser capaz de conseguir isso, mesmo com tal condição, é muito raro! Eu tinha um tempo livre, por isso pedi para vê-lo, companheiro terráqueo. — disse Lorde Cui. — Você logo irá reencarnar. Deixe-me te falar sobre os Seis Estados da Reencarnação. Eles se referem aos Devas, Asuras, Humanos, Animais, Espíritos Famintos e Seres Diabólicos. — explicava. — Aqueles que nascem como Devas e Asuras ficam no Reino Celestial. Humanos e Animais são parte do Reino Mortal. Espíritos Famintos e Seres Diabólicos pertencem ao Reino do Submundo. — continuou. — O Reino Celestial é o local onde você está prestes a renascer.

Essas palavras fizeram com que Ji Ning ficasse em alerta. Lorde Cui suspirou:

— Este é o melhor lugar possível. Quando renascer lá, a própria natureza lhe dará à luz como um Deva! Apenas alguém nascido naturalmente pelos céus pode ser considerado uma “forma de vida imaculada”.

— A natureza me dará à luz? Não vai ser uma mãe? — Seu choque era visível.

— Sim. — riu ele. — Caso contrário, como poderia ser considerado uma “forma de vida imaculada”? A rigor, os céus e a terra serão seus pais! Depois de nascer no Reino Celestial, irá treinar em uma tranquilidade surpreendente. Será fácil para você entrar na Corte Celestial e se tornar um soldado ou general do Céu. — Lorde Cui suspirou com emoção.

Ji Ning esfregava os olhos. Um soldado ou general do Céu? Ele iria se tornar um guerreiro do Céu?

— Devas têm outra vantagem; quando completam dezesseis anos, recobram as memórias da vida passada. — suspirou. — A única razão para encontrá-lo desta vez é pelo fato de ter grande mérito e por ser do mesmo mundo. Não esperava que, quando viesse para cá… ficaria fascinado com a pintura de Nuwa, a criadora dos humanos. Sua compreensão e percepção são altas. Para ajudá-lo a se tornar um grande soldado do Céu, te darei uma força.

O deleite de Ji Ning era grande. Ele receberia ajuda?

— Olhe para a pintura de Nuwa. — Lorde Cui apontou para o quadro na parede, e Ji Ning obedeceu.

Então essa mulher é a deusa Nuwa?

— A pessoa nesta pintura é a deusa primordial mais sagrada e compassiva. A Senhorita Nuwa. — O rosto dele tornou-se solene. — Desde que Pangu morrera, logo após criar o universo, apenas ela, a Senhorita Nuwa, chegou ao nível de Pangu. É capaz de destruir o universo, mas, também, de curá-lo. Pode criar nova vida. Dentre as inúmeras raças, a humana é a mais espiritual, e foi criada por ela. Compreendeu 84.000 verdades e, sem sombra de dúvidas, é a presença mais poderosa e invencível nos Três Reinos.

— A mais poderosa dos Três Reinos? — Ji Ning estava espantado.

Nuwa criou os humanos e consertou o mundo. Ele ouviu esses mitos há muito tempo.

— Esta pintura é usada na técnica de visualização, mas você não é capaz de ver os segredos escondidos nela. — Lorde Cui riu. — Embora esteja prestes a se tornar um Deva, um guerreiro celestial e ainda será treinado para isso, deixe-me te ensinar um pouco sobre a técnica de visualização e cumprir os laços cármicos que nos uniram.

— Obrigado. — Ele se curvou, quase encostando no chão.

— Não há necessidade para tal. É apenas uma técnica de visualização. Não algum tipo de método secreto ou técnica mágica de Imortais e Demônios. — Ele colocou um dedo na testa de Ji Ning.

Uma explosão ocorreu.

Ele sentiu seu cérebro estourar, e uma figura enorme de Nuwa apareceu em sua mente.

— Acorde. — Lorde Cui o observava — Lembre-se: visualizá-la com frequência permitirá que você treine sua alma. Mas, é claro, você está prestes a renascer e precisará beber do Elixir da Vó Menger. Acabará perdendo as memórias por um tempo. Quando completar dezesseis anos, se lembrará desta técnica. Mesmo assim, será o suficiente. Com certeza te ajudará a se tornar uma figura grandiosa no exército do Céu! Com ela, terá a chance de treinar para se tornar um Imortal. Se quiser se tornar um Imortal Celestial, passará por muitas provações… Espero que tenha sucesso nesta jornada, e, no futuro, nos encontraremos novamente, na Corte Celestial.

O coração de Ji Ning transbordava de emoção.

Exército do Céu?

Se tornar um Imortal?

Estava ansioso por tudo isso.

— Vá. — O Lorde do Palácio Cui agitou a mão.

Uaaa.

Então, Ji Ning desapareceu.

 


 

Se gostou do capítulo e deseja apoiar a equipe do Templo Oriental, clique aqui, solucione o captcha e aguarde 8 segundos. Se quiser saber mais, basta acessar a página Formas de Apoio. Além disso, comente; amamos ler os comentários!

Próximo