Desolate Era – Livro 1, Capítulo 9 – Arco e Flecha

Anterior | Índice | Próximo


 

— Embora a Camisa Estrela Dourada seja um tesouro, posso quebrá-la facilmente com um simples peteleco. — Yichuan olhou para o filho. — Essas coisas são externas. No futuro, você já deve ter conquistas nas técnicas de Refinação Corpórea do Demônio Divino. Além disso, a especialidade de Demônios Divinos é o poder corporal. O que você precisa fazer é utilizar todo o potencial e força que tem.

— Tudo bem. — Ning assentiu, sério.

— Com esta técnica, sua força será ótima, os movimentos serão rápidos, conseguirá ver muito mais longe, sua audição ficará mais sensível e até a habilidade de recuperação do seu corpo será chocante! — Yichuan ainda observava o filho. — Para fazer com que tudo isso se torne realidade, você precisará de uma arma primeiro! — disse ele — Sua força pode ser dez vezes maior que a do oponente, mas ele pode ser capaz de te matar com uma flecha de longe. Isso é o que faz com que uma boa arma se torne tão poderosa. Além disso, você precisa ser bom ao manejá-la. Por exemplo, um espadachim que não tem força interna, mas que está no segundo nível da maestria da espada, “homem e espada se tornam um”, é capaz de facilmente perfurar a garganta de um guerreiro poderoso e inexperiente; afinal de contas, não importa quanta força interna este guerreiro tenha, não pode bloquear uma lâmina afiada! — disse ele, por fim.

Ning conseguia entender essa lógica com facilidade.

Um brutamontes poderoso, mas estúpido, que encontrava um assassino bom com espadas curtas, morreria logo nas primeiras trocas de golpes!

Um corpo forte era apenas uma característica. Habilidade e técnica eram o que determinavam quanto poder seria utilizado quando fosse necessário. Por exemplo, em sua vida passada, lutadores de boxe ou jiu-jitsu estavam quase todos no mesmo nível quando se tratava de físico; era a técnica e estratégia de batalha que determinavam o resultado final.

— Diga-me, o que quer aprender? — Yichuan olhou para o filho.

— Ning, meu filho, pense com cuidado. — Xue também olhou para ele.

Na verdade, em seus corações, já tinham planejado um caminho para o filho deles. Afinal de contas, como bem sabiam, ele ainda era muito jovem, mesmo sendo inteligente e capaz. Mas ainda queriam perguntar o que queria, a fim de ajudá-lo a pensar sozinho. E, então, diriam o que pensavam sobre o assunto e o fariam refletir sobre as diferenças.

— Quero aprender três coisas. — disse ele. — Primeiro, arco e fecha.

Como trilharia o caminho da Refinação Corpórea do Demônio Divino, possuiria uma visão incrível e força gigantesca. Naturalmente, teria que aprender arco e flecha. As flechas disparadas por um Demônio Divino poderoso eram, sem sombra de dúvidas, capazes de romper a barreira do som, e o poder seria, com toda a certeza, muito maior do que a dos tiros de rifles em sua vida passada. Ele poderia matar seu oponente de muito longe. Além disso, arco e flecha, de acordo com os livros que leu, não era algo difícil de se aprender.

— Segundo, quero aprender a usar espadas duplas!

O clã Ji se especializava em técnicas de espada. Seu pai era chamado de “Espada Gota-de-Chuva”. Com um recurso desses, era praticamente obrigado a aprender como usá-las!

— Espadas duplas? — Yichuan fez uma carranca. — Continue.

— Terceiro. Quero aprender técnicas de aumento de agilidade e de fuga. — disse ele. — É isso o que preciso.

Se encontrasse um oponente poderoso demais, fugiria!

Apenas técnicas de fuga faziam com que as pessoas vivessem mais. E quanto mais alguém vivesse, mais possibilidades teria.

Xue riu.

— Ning está indo na direção certa. No entanto, acho que seria melhor começar com as simples… Em todo o clã Ji, não há um especialista sequer no uso de espadas duplas, e quando treina espadas, o maior perigo está em perder a concentração. Você deve focar toda ela em uma só. Só isso fará com que tenha grandes conquistas.

— Sua mãe tem razão. — Yichuan olhou para o filho.

— Pai, mãe, sou capaz de dividir minha mente desde o nascimento. — Ning levantou a cabeça para encarar seus pais. Não saberia como explicar a Pintura de Nuwa, por isso não falou muito.

— Como assim!?

— Dividir a mente?

Tanto Yichuan quanto Xue estavam chocados.

— Você sabe o que isso significa? — Seu pai rosnou. — Não é tão simples quanto fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo. Significa que sua mente pode lidar com dois assuntos diferentes sem perder qualquer efetividade ou causar alguma perturbação.

— É verdade, pai. — Ning disse, com pressa.

— Então vamos testar. — Os olhos dele começaram a brilhar com uma luz surpreendente. Com uma mão, pegou dois pedaços de giz. — Use essas duas pedras para desenhar no chão. Com a esquerda, escreva o nome de sua mãe, com a outra, o meu. Ao mesmo tempo!

— Sim, pai.

Ele concordou, então, pegou os dois gizes. Eles eram muito semelhantes aos que existiam em sua vida passada. Logo em seguida, começou a usar as duas mãos para escrever o que lhe foi pedido. Escrever com elas parecia natural para Ning.

Hua! Hua!

Suas mãos escreviam ao mesmo tempo, e o que surgia eram as escritas antigas e complicadas daquele mundo. De um lado, escreveu Ji Yichuan; do outro, Yuchi Xue. Seus traços eram firmes e graciosos.

— Ning, você… — Xue ficou perplexa.

— Mas… — Yichuan também ficou. — Não é de admirar que conseguiu treinar o Diagrama Carmesim dos Nove Céus tão rápido. — disse. — O potencial do nosso filho é tão alto que ele já consegue até dividir a própria mente!

Yichuan olhou para o filho como se observasse um pedaço inestimável de jade bruto. Muito animado, disse:

— Só fui capaz de dividir minha mente depois de treinar por muito tempo. No entanto, me foquei em usar uma única espada desde que era jovem… Meu caminho já está definido, é difícil mudar agora! Mas meu filho consegue isso desde o nascimento… Ele nasceu para ser um usuário de espada dupla. Será capaz de usá-las como se fosse duas pessoas, e cada uma delas portasse uma espada, e fará com que seus oponentes se sintam como se estivessem sendo atacados por duas pessoas também. Além disso, será como se elas estivessem com corações e intenções ligados por completo, fazendo com que a efetividade seja dez vezes maior! — continuou ele, olhando para o filho. — A partir de hoje, o treinarei pessoalmente no uso de espadas!

***

De manhã cedo, a energia natural do mundo preenchia a atmosfera.

Ning já havia sido levado pelo pai para o campo de treinamento.

— Ning. — disse Yichuan. Então, apontou para um homem barbudo ali perto, todo vestido em peles. — Aquele é o arqueiro número um no clã Ji da Prefeitura Oeste. O nome dele é Peixe Cego. As habilidades dele com o arco e flecha são de ponta. — continuou, então, chamou: — Peixe Cego, venha cá, deixe esse rapazinho ver do que você é capaz.

— Sim. — disse Peixe Cego, com respeito.

Yichuan caminhava à frente deles, indo em direção a quatro placas de mármore, cada uma delas pesava centenas de libras. Agarrou uma e a jogou para longe, então, repetiu o processo com outra. Em um piscar de olhos, todas as quatro estavam girando no ar.

Aquelas placas de mármore, que eram enormes e pesadas, foram jogadas com tanta força que o ar zumbia. Até pareciam misseis, os quais se tornaram pontos pretos no céu.

— Hmm. — Um arco grande e preto apareceu nas mãos do homem barbudo, Peixe Cego, além de quatro flechas.

Ele levantou o arco para o alto.

O vento foi rasgado.

Quatro flechas brilharam no céu, desaparecendo quase que instantaneamente, perseguindo os quatro pontos pretos. Estouros foram ouvidos, e eles desapareceram.

Ning ficou de queixo caído ao ver aquilo, continuando assim por um bom tempo.

— Quando meu pai jogou aquelas pedras pesadas, elas voaram por um ou dois quilômetros e se transformaram em misseis? — Ele se sentia chocado. — E as flechas desse tal de Peixe Cego… parece que… em um piscar de olhos, não, em menos de um segundo, percorreram toda aquela distância. Se calcularmos com cuidado… devem ter viajado com uma velocidade de quase dois mil metros por segundo, mais ou menos.

— O deus lendário, Houyi, uma vez, disparou nove flechas em sequência, matando nove Corvos Dourados. — Peixe Cego riu em alto e bom tom. — Jovem Mestre, só possuo uma habilidade razoável.

— Mestre Peixe Cego, os destroços não irão acertar ou machucar ninguém quando caírem, vão? — De repente, Ning se lembrou da pergunta que queria fazer.

Yichuan balançou a cabeça.

— Ning, seu Mestre Peixe Cego é uma forma de vida Xiantian. Ele colocou sua energia inata nas flechas. Quando as placas foram atingidas, se tonaram poeira, fazendo com que destroços não fossem formados. Como alguém sairia ferido com isso?

Ning sentia-se chocado, mas não demonstrou. Aquilo era realmente incrível.

— A partir de hoje, todas as manhãs, você virá aqui para treinar arco e flecha com o seu Mestre Peixe Cego durante uma hora. — disse Yichuan — Podemos considerar isso como seu treino matinal. Peixe Cego, desculpe incomodá-lo.

— Ser capaz de ensinar o jovem mestre é uma glória. — Riu bem alto.

Yichuan assentiu, depois, virou-se e foi embora.

O campo de treinamento inteiro estava muito silencioso. Não havia ninguém mais lá além de Ning e Peixe Cego. Nem mesmo servos estavam presentes.

— Jovem mestre. — Ele olhou para Ning. — Para um arqueiro, o mais importante são seu arco e suas flechas. A flecha é dividida em três partes: Ponta, eixo e penas. Quanto ao arco, é composto pela corda e pelo corpo. Flechas podem ser feitas em grande escala, mas os arcos são mais preciosos! — explicou ele. — Há dois tipos de arcos. O primeiro é composto por um corpo elástico e uma corda rígida. Quando puxado, o corpo irá se curvar, e é daí que vem o poder, da curvatura que ele faz. É o tipo mais comum, além de ser o mais simples do arco e flecha. É de fácil produção e arqueiros comuns os usam.

Peixe Cego continuou explicando.

— O segundo tipo é um corpo rígido e inflexível e uma corda elástica. Quando puxado, o corpo permanecerá firme e a corda alcançará um comprimento surpreendente. O arco em minhas mãos é desse tipo!

Peixe Cego entregou-o nas mãos de Ning, que o aceitou, sentindo o peso no mesmo instante. Tinha, no mínimo, cem libras. Encarou-o com cuidado. O corpo do grande arco era feito de algum tipo de metal preto que brilhava. A corda, por outro lado, tinha a espessura de um dedo e era azul. Uma aura maligna e aterrorizante parecia emanar da corda.

— Ele foi forjado a partir do metal Vento Trovejante, e é muito rígido. Mas a corda é ainda mais preciosa… Ela foi feita de um dos tendões de dragão Monstro Atroz que matei, uma Serpente Dragão. Ela possui uma elasticidade surpreendente. Mesmo se eu fosse dez vezes mais forte, ainda não conseguiria arrebentá-la. — Riu Peixe Cego. — Eu o nomeei de Arco do Dragão Trovejante.

Os olhos de Ning brilhavam enquanto ouvia. Uma corda feita a partir dos tendões de uma Serpente Dragão, um Monstro Atroz?

— Venha, vamos começar a aprender uma posição decente. — Com um estalar de dedos, Peixe Cego produziu um arco comum. — Posição de disparo em pé, agachado, de costas, caindo e correndo! — Ele olhava para Ning. — Jovem Mestre, seu treino será dividido em dois segmentos. O primeiro é o básico, e o segundo é o mental.

Ele continuou explicando:

— No segmento básico, você precisa praticar essas cinco posições até que as mãos, olhos e flechas se tornem um. O alvo sempre deve ser atingido. Só então partiremos para o segundo, no qual as posições deixam de ser importantes. A única coisa que precisa e que a mente e a flecha se tornem uma. Você não precisará mais usar os olhos para ver. Isso só te atrasaria. Então precisa confiar na mente! Em um piscar de olhos, irá puxar o arco e disparar suas flechas em seu alvo na velocidade da luz. Em uma situação de crise, só terá um batimento cardíaco para fazer o que é preciso. Ninguém te dará a chance de contra-atacar. Quando tiver dominado este segmento, terá completado o seu aprendizado.

Ning ouvia e assentia. Então, de acordo com as instruções de Peixe Cego, começou a treinar em uma posição adequada.

— Endireite a cintura! Estenda o braço esquerdo! Esta é a posição correta para puxar o arco. Continue assim! — gritava ele. — Olhos! Olhos! Você é cego ou o quê?

Assim que começou a ensinar a sério, Peixe Cego passou a gritar com ele. Ning, que ainda era ignorante, não passava de um pergaminho em branco. Sob os gritos repreensivos que não paravam, não podia fazer nada a não ser aguentar e aprender devagar.

Um prédio de dez mil metros de altura começava a ser construído a partir do chão. Um arqueiro especialista também precisava começar com os básicos.

 


Se gostou do capítulo e deseja apoiar a equipe do Templo Oriental, clique aqui, solucione o captcha e aguarde 8 segundos. Se quiser saber mais, basta acessar a página Formas de Apoio. Além disso, comente; amamos ler os comentários!

Anterior | Índice | Próximo